Sargento da PM é suspeito de matar subsecretário no Rio

Policial foi apontado por testemunhas; Adhemar José de Mello Reis investigava esquema de táxi ilegal

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo,

03 de fevereiro de 2010 | 14h26

O delegado titular da 77ª Delegacia de Polícia de Icaraí, (Região Metropolitana) Mario Luiz da Silva, acaba de anunciar a prisão do sargento da Polícia Militar, Adair Correia da Silva Filho, lotado em Itaboraí. Ele foi reconhecido por testemunhas como o assassino do subsecretário de Transportes de Niterói, Adhemar José Melo dos Reis, assassinado no dia 20 de janeiro.

 

A vítima investigava uma quadrilha acusada de forjar licenças para taxistas. Ele foi executado com quatro tiros na frente de casa, no bairro Icaraí, quando ia para o trabalho em carro oficial. Ele chegou em estado grave ao Hospital Universitário Antônio Pedro e morreu horas depois de ser atingido no tórax e no rosto.

 

Segundo o delegado Luiz Antônio Businaro, Reis havia descoberto um esquema de falsificação e clonagem de licenças de mais de 50 táxis. Com a polícia, ele investigava o crime em sigilo. Uma quadrilha era suspeita de forjar documentos em cartórios para transferir ilegalmente as licenças de taxistas mortos e, depois, vendê-las.

A fraude está sendo apurada há cerca de três meses e, segundo o delegado, teria o envolvimento de funcionários da prefeitura. Niterói tem cerca de 1.900 táxis registrados. A permissão para táxis é uma concessão, mas proprietários cobram até R$ 90 mil para transferir a licença no mercado paralelo.

 

Atualizada às 15h01.

Mais conteúdo sobre:
Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.