Sargento é assassinado em frente à filha na zona leste

Foi assassinado na noite de sexta-feira, com 11 tiros, o sargento Marcos Barbosa de Souza, lotado no 29º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano, na região de Itaquera, na zona leste da capital. Apesar de estar à paisana, o 3º sargento foi identificado pelos marginais. Souza, segundo a polícia, levava, por volta das 23 horas, a filha de 16 anos, na garupa de sua motocicleta, à casa de um amiga. Seguiam pela avenida Governador Carvalho Pinto, também conhecida como Tiquatira, no Cangaíba, quando ao chegarem à esquina da avenida Tarumã, foram cercados por cinco homens em três motos. Souza não reagiu ao assalto, mas ao revistarem, encontraram o revólver, imediatamente o afastaram da filha e o executaram com 11 tiros, a maioria na cabeça. Souza estava na PM desde 1986. Os criminosos levaram sua arma e tentaram roubar também sua motocicleta, mas alguns metros adiante foi acionado o alarme e o veículo travou. Abandonando a moto, fugiram e não foram localizados até o final da madrugada. A garota não foi ferida, mas foi levada, como o pai ao PS de Vila Maria, onde ele já chegou morto. A jovem, que entrou em estado de choque, permanece internada em observação. O inquérito policial desse homicídio foi instaurado na delegacia da Penha (10º DP), cujos policiais contam com apoio, nas investigações, de agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Agencia Estado,

10 Fevereiro 2007 | 04h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.