Sargento e dois criminosos são mortos em assalto a ônibus no DF

Tentativa de roubo em veículo que ia de São Paulo a Brasília terminou com morte de PM. Agente penitenciário, que também estava no ônibus, reagiu e matou dois suspeitos. Dois passageiros ficaram feridos

Júlia Lindner, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2018 | 18h26

BRASÍLIA - Um policial militar foi morto durante tentativa de assalto a um ônibus na madrugada desta terça-feira, 15, no Distrito Federal. Após tiroteio, os dois assaltantes morreram no local e outros dois passageiros ficaram feridos. O sargento Hernandes José Rosa viajava de São Paulo a Brasília quando, por volta das 4h, dois homens entraram no veículo e anunciaram o assalto. Segundo a Polícia Militar, o sargento morava em Catalão (GO) e estava viajando a trabalho. Ele estava fardado.

+ PM é homenageada pelo governador após reagir a roubo e matar ladrão

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os assaltantes identificaram que Hernandes e gritaram "é policial" e "mata! mata". O policial tentou reagir, mas acabou atingido por tiros de um revólver calibre 12 - a perícia vai identificar se ele chegou a efetuar algum disparo. Ferido, foi levado à Unidade de Pronto Atendimento de Luiziânia, mas não resistiu.

+ Em ano de letalidade recorde, secretário abre mão de desconto em bônus a policiais

Um agente penitenciário que também estava no ônibus, mas não conhecia o policial, reagiu e matou os dois assaltantes. Em meio ao tiroteio, uma mulher e um homem acabaram atingidos. A mulher está em estado grave no Hospital de Base, em Brasília, e o homem levou um tiro na mão e apresenta quadro estável.

Em nota, a PMDF divulgou que o sargento "transbordava amizade, profissionalismo, ética e humanidade". Ele estava na corporação há 20 anos. Procurada, a assessoria da Polícia Rodoviária Federal ainda não se manifestou.

Mais conteúdo sobre:
Catalão [GO]assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.