Sargento que liberou atropelador de filho de Cissa se apresenta no Rio

Ele e o PM Marcelo Bigon tiveram prisão administrativa decretada após pai de motorista afirmar ter pago R$1 mil para que eles liberassem filho após acidente

Fabiana Marchezi, do Estadão.com.br

25 de julho de 2010 | 12h31

SÃO PAULO - O sargento da Polícia Militar Marcelo Leal de Souza Martin, suspeito de achacar o motorista Rafael Bussamra, que atropelou e matou o filho da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, de 18 anos, se apresentou na manhã deste domingo, 25, no 23º Batalhão da Polícia Militar do Rio. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Militar.

 

Ele e o cabo da PM Marcelo Bigon tiveram a prisão administrativa determinada pelo comandante da corporação, coronel Mário Sérgio Duarte, após o pai do atropelador, Roberto Bussamra, afirmar em depoimento na delegacia, que pagou R$ 1 mil para que eles liberassem o filho após o acidente, ocorrido na última terça-feira, no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul da cidade. Bigon se apresentou no fim da manhã de sábado, 24, no mesmo batalhão, onde ambos atuam.

 

O pai do rapaz afirmou que os policiais pediram um total R$ 10 mil de propina. Ele entregou de imediato R$ 1 mil. Porém, pela manhã, quando soube que a vítima havia morrido, negou-se a dar o restante do dinheiro e procurou um advogado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.