"Saúde natural" domina Salão de Alimentação, em Paris

Com mais de 5 mil expositores de 99 países, o 21.º Salão Internacional da Alimentação (Sial) começa hoje no parque de exposições Paris Norte sob o signo da inovação, da globalização e do "nutricionalmente correto".Os 140 mil visitantes esperados até quinta-feira no evento reservado a profissionais, que ocupa 200 mil metros quadrados, poderão descobrir centenas de novos produtos, que os consumidores encontrarão no comércio dentro de meses ou anos, se as novidades conseguirem distribuidores.A tendência este ano são "os produtos saudáveis", sem sacrificar o sabor, indica um especialista, que ressalta a forte presença de frutas e verduras, afinada com a idéia de "saúde natural".A China, que segundo um especialista já não se conforma em ser "a oficina do mundo", é um dos destaques da feira deste ano com 380 expositores, 70% a mais do que em 2004.Em número de expositores, o gigante asiático passa do décimo lugar para o quinto, atrás da anfitriã França, da Itália, da Espanha e da Bélgica e na frente de Holanda e Alemanha.Como acontece em toda edição, são entregues os prêmios Sial de Ouro, por país e categoria, selecionados por um júri internacional, além do prêmio Global, que será entregue amanhã.Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Peru e Uruguai representam no Salão a América Latina, cuja presença se enriquece este ano com a participação do Paraguai.Camarões, Maláui, Nigéria e Sudão também participam da feira pela primeira vez este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.