Sayad: demissões trarão economia de R$ 70 mi

O secretário municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico, João Sayad, estimou em R$ 70 milhões a economia anual da prefeitura com a demissão de funcionários municipais. Segundo ele, esse dinheiro poderá ser destinado à área social que, por enquanto, tem garantidos R$ 60 milhões para este ano. "A prefeitura tem um grande número de funcionários alocados incorretamente, como na Empresa Municipal de Processamento de Dados (Prodam)?, disse Sayad.De acordo com o secretário, o corte de funcionários, que já começou, será estendido a todas secretarias. "Corte de pessoas que não trabalharam, funcionários das empresas (municipais) que estavam nas secretarias", afirmou. Além da Prodam, a prefeitura tem outras três empresas: Anhembi Turismo e Eventos, Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) e Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.