Sayad pode ser reconvocado por CPI

O secretário municipal das Finanças, João Sayad, pode ser convocado novamente para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Dívida Pública, na Câmara Municipal.Nesta segunda-feira, o ex-prefeito Celso Pitta (PTN) citou o nome de Sayad no depoimento que prestou à CPI para esclarecer as operações financeiras envolvendo o pagamento de precatórios - dívidas públicas decorrentes de sentenças judiciais.Pitta afirmou que o banco do secretário, o SRL, pode ter sido um dos beneficiados nas operações financeiras que envolviam a venda de títulos públicos da Prefeitura, durante a gestão do ex-prefeito Paulo Maluf (PPB)."Fiquei sabendo pelo relatório da CPI da Dívida realizada pelo Senado Federal que o SRL pode ter se beneficiado na comercialização dos títulos", disse Pitta. "Mas não me lembro de ter feito nenhuma operação direta com o SRL", completou.Segundo o relator da comissão, vereador Milton Leite (PMDB), a afirmação de Pitta colocou o secretário em uma situação "desconfortável". "Ele (Sayad) disse no depoimento que não participou das operações", disse o vereador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.