SC aluga galpão para doações

Novo centro de triagem armazenará até materiais de construção

Júlio Castro, O Estadao de S.Paulo

02 de dezembro de 2008 | 00h00

As milhares de toneladas de doações, que não param de chegar em Santa Catarina, estão deixando os centros de distribuição saturados. É o que revela Caroline Margarida, pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina. "Para ter uma noção deste volume, no sábado passado chegaram 130 caminhões em Blumenau e não havia um lugar com capacidade de armazenamento dos produtos", relata a pesquisadora, que atua na Defesa Civil de Santa Catarina. As doações em dinheiro ultrapassam R$ 7,8 milhões. Diante deste quadro, a Defesa Civil decidiu alugar um galpão para concentrar as doações em Florianópolis. Ele fica às margens da BR-101 e terá capacidade para acomodar doações em material de construção. A partir daí, um programa de logística será implementado conforme a demanda de cada população atingida. Segundo Caroline, essa central vai operar respeitando as necessidades das seis secretarias regionais onde estão os municípios afetados. O galpão funcionará também como central de triagem. "Muitas doações chegam separadas, mas a maioria precisa de triagem para facilitar o envio aos necessitados no menor espaço de tempo possível", afirma.A Defesa Civil não possui sistema logístico de transporte e será necessária a mobilização de vários setores para organizar as mercadorias. A prioridade nas doações está concentrada na captação de produtos de higiene e limpeza e colchões. Se o volume de colchões vindos por meio de doações não alcançar a necessidade, o governo do Estado já decidiu que vai utilizar parte dos recursos enviados pelo governo federal para comprá-los. NÚMEROSAté anteontem, a Defesa Civil havia entregue mais de 800 toneladas de alimentos nos municípios atingidos. Esses alimentos foram distribuídos em abrigos instalados e diretamente a atingidos, em suas casas. Também foram distribuídos, até agora, cerca de 1 milhão de litros de água e 60 toneladas de roupas, além de brinquedos e materiais de limpeza e higiene pessoal. COMO AJUDARPara consultar as contas bancárias abertas e obter instruções para fazer doações de alimentos, água, e itens de limpeza e de higiene pessoal, ligue para o telefone 0800-482 020 ou entre no site www.desastre.sc.gov.br. A Defesa Civil de Santa Catarina prioriza as doações feitas em dinheiro, por causa da falta de espaço para armazenamentoEntre as necessidades imediatas dos flagelados estão produtos de higiene pessoal (sabonetes, escovas de dente e fraldas), produtos de limpeza (baldes, sabão em pó e sacos de lixo) e itens diversos como colchões, travesseiros, pratos e copos de plástico, talheres e lonas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.