SC proíbe venda de pit bulls e determina esterilização de cães

O governo de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), sancionou o projeto do deputado Marcos Vieira (PSDB), que proíbe criar e vender pit bulls no Estado. A lei foi assinada quarta-feira e ainda precisa ser regulamentada. Segundo o texto, os cães da raça, incluindo os resultantes de cruzamento, deverão ser esterilizados a partir de 2 meses de idade. A circulação dos animais em locais públicos será proibida. Quem descumprir a determinação estará sujeito a multa de R$ 5 mil e será responsável por possíveis danos a terceiros. Embora já fosse obrigatório o uso de focinheiras, não é raro ver os cães andando pelas ruas de Florianópolis sem o equipamento. Adeptos e criadores afirmam que, quando bem adestrados, os cães não são perigosos. Essa não é a opinião de quem anda pelas ruas. "Eu morro de medo; mesmo com focinheira, passo a léguas de distância", diz Silvia Eliana Fernandes, de 46 anos, moradora do bairro dos Ingleses. Em 16 de dezembro de 2006, dois pit bulls escaparam de uma casa e atacaram banhistas na Praia do Campeche.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.