SC tem mais 2 ataques e Estado chega à 100ª ocorrência

Atentados aconteceram no Sul do Estado na madrugada desta 6ª - feira

Júlio Castro - ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

15 Fevereiro 2013 | 10h22

Florianópolis - A Polícia Militar registrou nesta madrugada o 100º ataque em 17 dias de atentados em Santa Catarina. Os dois registros aconteceram no Sul do Estado. O primeiro foi em Laguna. Por volta da meia noite, dois homens em uma moto atiraram um coquetel molotov contra um caminhão guincho de uma empresa credenciada pelo Departamento de Trânsito (Detran) em uma rua do bairro Mar Grosso. O artefato não chegou a provocar chamas. O vidro do caminhão foi quebrado e uma garrafa com gasolina foi encontrada em seu interior.

Às 04h29, em Içara, Sebastião, de 62 anos aguardava com a esposa uma Van que levaria a mulher para o trabalho na rua Procópio Lima quando foi rendido por dois criminosos que chegaram em uma moto de cor escura. Armados e com um recipiente contendo gasolina dentro de uma mochila, eles obrigaram o motorista a sair do veículo para em seguida atear fogo. O carro, um Corsa, foi totalmente destruído pelas chamas. "Eles falaram: sai do carro se não vai morrer. Eu acho que pode ser coisa desses que vem tocando fogo em ônibus, até porque eu não tenho nenhum inimigo", disse vítima que, em choque, foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital. Nos dois atentados, a PM não conseguiu identificar ou prender os autores.

O 100º ataque em 17 dias de manifestações da facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC) em 30 cidades foi registrado dois dias depois que as autoridades policiais do Estado, em parceria com o governo Federal, anunciaram a transferência de 20 integrantes do PGC para presídios federais de segurança máxima. O plano de operação está fase final de elaboração e deverá ser executado com auxílio de agentes de aproximadamente 350 agentes da Força Nacional de Segurança. Quando e quais os presos serão transferidos não foram divulgados pela PM por questões de segurança.

Mais conteúdo sobre:
Santa Catarina ataques violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.