Se segurança é problema de todos, é problema do presidente, diz Alckmin

Ao discursar para cerca de 1.500 pessoas, no Paraná Clube, em Curitiba, nesta quinta-feira, 17, o candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, centrou o foco em três temas fundamentais: educação, saúde e segurança pública, dando maior ênfase a este último.Na tentativa de evitar que sua imagem seja associada aos recentes problemas de segurança pública em São Paulo, Estado que governou até abril, Alckmin enfatizou que a segurança pública é um problema de todo o País. "Se é um problema de todos, é um problema do presidente da República. Não adianta dizer que o problema não existe e nem esconder debaixo do tapete", afirmou.Ao reafirmar que pretende adotar uma série de medidas para o setor, o tucano afirmou que tem apenas um lado: "Eu tenho lado. E o meu lado é contra o crime. Não tenho medo de cara feia e nem de enfrentar organização criminosa."Ainda discursando para uma platéia formada especialmente por prefeitos e lideranças políticas do Estado, Alckmin frisou ter compromisso com a geração de emprego. Sem citar o nome do adversário petista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Alckmin observou que, para a criação de postos de trabalho, é preciso atitude do governo federal. "Não sai da cartola. Demanda coragem, medidas rápidas e esforço."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.