Seca causa incêndios em São Paulo

São Paulo está vivendo dias de verão em pleno inverno. Esta quarta-feira, 26, foi o 16º dia sem chuvas na cidade e a baixa umidade do ar já causa problemas ambientais. Três incêndios mobilizaram equipes do Corpo de Bombeiros em dois municípios do ABC paulista no início da noite desta quarta-feira, 26, e em Pirituba, nesta tarde. De acordo com informações do Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom), em Diadema, uma indústria de produtos químicos, localizada na Rua Bahia, está sendo destruídas pelas chamas. Ainda não há confirmação de feridos nem detalhes sobre as causas do fogo. Desde às 17h30, um incêndio atinge uma grandeárea de mata, próxima da Estrada do Montanhão, nomunicípio de São Bernardo do Campo. Pelo menos cinco equipes dos bombeiros já estão no local. Já na zona oeste de São Paulo, bombeiroscontrolaram por volta das 16 horas o incêndio queatingia desde o meio-dia uma área de mata na região de Pirituba. A causa mais provável para o fogo é a falta de chuva na capital paulista.O serviço de monitoramento das queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 28 focos de incêndios no Estado de São Paulo, número recorde neste ano. Em todo o País, há 346, a maior parte concentrada em Mato Grosso (69) e no Pará (73). No Rio, a estiagem prolongada provocou aumento considerável nos registros de incêndios florestais. Há 26 dias não chove e os bombeiros contabilizam uma média de cem focos novos todo dia. Alguns desses incêndios são de grandes proporções, como o que aconteceu no início da tarde de hoje na cabeceira da pista do aeroporto de Jacarepaguá, na zona oeste da capital. O fogo foi controlado quando já atrapalhava as operações de pouso e decolagem das aeronaves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.