Seca já ameaça lavouras e abastecimento no RS

Nova estiagem ameaça o abastecimento de água e as lavouras em várias regiões do Rio Grande do Sul. A falta de chuva já levou 31 prefeituras a decretarem situação de emergência. Gaúchos temem que se repita a situação de 2004 e 2005, quando perderam a maior parte das safras de soja e milho e viram aves e gado morrerem.Em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, a prefeitura decidiu proibir a lavagem de veículos e calçadas e a irrigação de gramados a partir da semana que vem. Fiscais vão às casas pedir aos moradores que evitem desperdício. Quem insistir será notificado e, se houver reincidência, multado.A situação é mais preocupante no noroeste do Estado, onde estão quase todas as cidades em situação de emergência. Em Sete de Setembro, município de 2.300 habitantes, 80% da safra de milho já está perdida e a plantação da soja será comprometida se não chover até metade de janeiro. Como os arroios estão secos, agricultores matam a sede dos animais com água de poços artesianos. Esperam, com isso, manter alguma produção de leite, já prejudicada pelas pastagens secas.Em Mariano Moro, a água está sendo transportada por caminhão-pipa da prefeitura. Adelar Krug, funcionário da Secretaria Municipal da Agricultura, explicou que a situação deve piorar porque o calor está secando rapidamente fontes e açudes. Em Severiano de Almeida, na mesma região, falta água potável para a população rural.Levantamento da Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural na primeira quinzena deste mês já admitia perdas de 4% a 25% nas lavouras de milho nas regiões de Santa Rosa, Ijuí, Passo Fundo e Erechim. E não há perspectiva de melhora. A previsão do tempo indica dias ensolarados pelo menos até terça-feira. Além disso, há probabilidade de chuvas abaixo da média em janeiro, fevereiro e março no Sul do País, com exceção do litoral de Santa Catarina e Paraná.

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

26 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.