Seca severa pode atingir NE e MG

Há grande possibilidade de ocorrência de seca, neste ano, em parte do semi-árido nordestino - de Alagoas ao Piauí - e no norte de Minas Gerais.O alerta foi dado nesta quarta-feira pela Coordenadoria de Defesa Civil da Sudene, diante das perspectivas frustradas em relação às chuvas que deveriam estar sendo registradas em várias áreas do sertão. Segundo o coordenador da Defesa Civil da autarquia, Mário Jorge de Carvalho Lima, as chuvas previstas para os quatro primeiros meses deste ano devem ficar 20% abaixo do esperado.A perspectiva era de um volume de 600 mm a 800 mm. O quadro se agrava porque há irregularidade e má distribuição das chuvas. A atual previsão da Sudene é de agravamento ou formação de núcleos de seca, quebra de safras agrícolas e falta de água potável. Carvalho Lima informou que o quadro ainda não é considerado crítico, mas a estiagem pode ser forte no norte de Minas, no semi-árido de Alagoas e Piauí, no centro da Paraíba, no oeste e centro do Rio Grande do Norte, no Cariri cearense e nos sertões do Araripe, de Petrolina e Central de Pernambuco. Até o final do ano passado - quando foi realizado o último levantamento de cidades atingidas pela seca - 131 municípios se encontravam em estado de calamidade pública.Em maio, a Sudene vai atualizar esse quadro. No ano passado foi encerrado, pelo Governo Federal, o programa das frentes produtivas, que empregou 1,2 milhões de flagelados, vítimas da maior estiagem dos últimos anos, ocorrida entre 1997 e 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.