Secador de cabelos explode e fere dois em Curitiba

O setor de Engenharia Legal da Polícia Civil do Paraná está fazendo a análise das impressões digitais contidas em um secador de cabelos que explodiu na terça-feira, ao ser ligado em uma tomada elétrica. Essa análise deve levar dois dias. Além disso, a polícia quer checar toda a numeração das correspondências entregues naquela data, e um bilhete que acompanhava a encomenda.O pacote era endereçado para Andréia Roseli da Silva, que mora em Curitiba, mas não estava em casa no momento do acidente.Seu marido Sandro Lemos e sua filha de três anos ficaram feridos com estilhaços nas pernas e na barriga e foram encaminhadospara o Hospital do Trabalhador.Segundo Andréia, não haveria motivos para um atentado como esse, pois nunca teve nenhum problema no bairro onde mora, assimcomo em seu local de trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.