AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Secretaria confirma greve em 34 das 144 unidades prisionais

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) confirmou a greve parcial de agentes penitenciários em 34 das 144 unidades prisionais do Estado. Destas, 10 unidade da capital e Grande São Paulo - 3 penitenciárias e 7 Centros de Detenção Provisória (CDP) -, e 24 no interior. A SAP não incluiu o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) de Presidente Bernardes, onde está preso o líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos William Herbas Camacho, o Marcola, entre as unidades em greve, mas funcionários confirmaram a paralisação. De acordo com a assessoria de imprensa da SAP, os funcionários não abandonaram os postos de serviço, as apresentações judiciais, entrada de advogados, de mantimentos e de objetos dos presos, bem como os banhos de sol, foram prejudicados. A Secretaria informou que o projeto de lei complementar que concede o Adicional Operacional Penitenciário (AOP) aos agentes, seguranças e escolta, foi encaminhado à Assembléia Legislativa. Foi formado um grupo de trabalho para estudar melhorias nas condições de segurança das unidades. O Departamento de Inteligência da SAP estuda as providências para liberar o porte de armas para os agentes. As visitas no fim de semana, nas unidades atingidas por rebeliões, ficarão a critério das respectivas administrações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.