Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Secretaria de Educação está há 21 dias sem titular

Há 21 dias a Secretaria Municipal de Educação, pasta que detém a maior fatia do orçamento da cidade (R$ 1,87 bilhão), está sem um chefe. Funcionários da secretaria dizem que a ausência de um titular na pasta já está afetando os trabalhos. ?Estamos discutindo agora os projetos político-pedagógicos das escolas baseados na linha da antiga secretária, mas o novo secretário pode querer adotar uma nova linha. Todos estão inseguros?, diz uma educadora da rede que pede para não ser identificada.Na tarde do dia 7, o professor Nelio Bizzo deixou o cargo de secretário após permanecer apenas cinco dias. A secretaria também está desfalcada de um responsável pela Diretoria de Orientação Técnica (DOT) desde a saída de Eny Maia (antecessora de Bizzo), quando José Alves da Silva deixou o órgão.A ex-chefe de gabinete da Educação na gestão Eny, Maria Aparecida Perez, ocupa o cargo de secretária interina e responde pelo DOT. Maria Aparecida é mulher do ex-secretário dos Transportes Carlos Zarattini. Para ela, a indefinição ?não está comprometendo a secretaria neste momento?. Na prefeitura, especula-se que ela mesma fique com o cargo.Bizzo teria deixado o posto por não ter obtido da prefeita autonomia nem para indicar seu chefe de gabinete e outros assessores. A escolha do novo secretário deve ser feita somente na segunda semana de fevereiro.Nos últimos dias, Marta esteve em Porto Alegre, no Fórum Social Mundial, e depois no Fórum Econômico, em Davos. Ela volta a trabalhar somente em 6 de fevereiro, uma quinta-feira.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2003 | 23h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.