Secretaria diz que houve queda de 2% nos registros

A Secretaria Municipal de Saúde destacou, em nota, que houve queda de 2% no número de reclamações classificadas como "saúde" pela Ouvidoria. Em 2008, foram 1.794 registros, ante 1.823 de 2007. Somadas as queixas de qualidade de atendimento, entre outras, os registros relacionados à pasta subiram de 3.060 a 4.045."A queda foi registrada em ano eleitoral, que manteve a saúde em evidência na mídia, despertando muito mais atenção da população", informa a pasta, que diz usar os dados para aperfeiçoar a rede de atendimento. "Quanto às queixas de qualidade no atendimento, os 1.392 registros de 2008 representam apenas 0,002% do universo de procedimentos realizados nos estabelecimentos municipais de saúde no período."Já a Secretaria de Educação diz que os resultados das reclamações à Ouvidoria não podem ser vistos como "se fossem pesquisa de opinião". A rede municipal de ensino tem 1,1 milhão de alunos. "O universo de reclamações é muito pequeno e não permite uma análise cientifica ou uma leitura estatística (...). Num universo tão pequeno, oscilações tendem a ser grandes", diz.A pasta foi a que mais deu retorno à Ouvidoria sobre as queixas, encaminhando 94% dos casos. O direcionamento, entretanto, não significa a solução dos problemas - e sim que a secretaria deu uma resposta ao cidadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.