Secretaria do Rio sofre atentado à granada

Quatro homensem uma moto realizaram um atentado contra a Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio na noitedesta terça-feira, por volta de 20h40. Os criminosos lançaram uma granada e fizeram vários disparos de fuzilcontra a fachada do prédio.Eles chegaram a entrar na secretaria e balearam o segurança Sidnei SaldanhaRoses Tolato, que foi levado para o hospital Souza Aguiar, no centro. Os bandidos deixaram no local umcartaz azul com letras vermelhas que dizia ?Chega de opressão.Daqui pra frente qualquer ação arbitrária contra nossos irmaos na cadeia será dada uma resposta à altura(na bala). Lei foi feita para ser cumprida?.Assinam o cartaz o Comando Vermelho (CV) e duas outras siglas,RL e PJ.Os criminosos fugiram pelo túnel Santa Bárbara, em direção ao Catumbi, zona norte. Na fuga, atiraramcontra um carro da Polícia Militar que patrulha a entrada do túnel. Ao lançarem a granada contra asecretaria, os ocupantes de uma das motos se desequilibraram e o explosivo detonou antes de atingiro prédio, localizado na rua Barão de Itambi, 60, em Laranjeiras, na zona sul do Rio, danificando dois automóveisestacionados no local.Um grande número de policiais foi deslocado para a secretaria, entre eles homens do Batalhão deOperações Especiais da PM (Bope) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil,além do Esquadrão Antibombas e do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). O comandante-geral daPM, coronel Francisco Braz, também foi para o local. A secretária de Direitos Humanos, Vânia de JesusSantana, disse não ter dúvidas de que a secretaria foi alvo de um atentado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.