Prefeitura de Curitiba
Prefeitura de Curitiba

Secretaria já recebeu 18 denúncias sobre ação da PM no Paraná

Informação é do ministro Pepe Vargas; 'é óbvio que houve uso excessivo da força; entendemos que é muito grave o que aconteceu'

Ana Fernandes, O Estado de S. Paulo

08 Maio 2015 | 15h57

SÃO BERNARDO DO CAMPO - O ministro da Secretaria de Direitos Humanos, Pepe Vargas, disse nesta sexta-feira, 8, que a ouvidoria da secretaria já recebeu 18 denúncias de violações de direitos humanos na ação da Polícia Militar do Paraná para reprimir protesto de professores do Estado, no último dia 29. 

O ministro admitiu que o número é alto e que pode até já ser maior, uma vez que o dado é de quarta-feira, 6, quando recebeu a última atualização da ouvidoria da SDH. "Nós deslocamos nossa ouvidora nacional para o Paraná e ela deve trazer um relatório mais completo." 

A polêmica ação no Paraná deixou mais de 200 feridos. Houve denúncias do uso de bombas, cachorros da raça pitbull, de ação violenta de PMs e até de estudantes que foram obrigados por policiais a se despir. O ministro de Direitos Humanos repetiu a cautela, disse que as denúncias serão encaminhadas de acordo com os procedimentos internos da pasta, mas reafirmou que há indícios "fortíssimos" de que houve "grave violação de direitos". 

"Continuamos acompanhando o caso com muita preocupação. Nossa posição é de que o direito à livre manifestação é fundamental. É óbvio que houve um uso excessivo da força. Não se utilizou mecanismos tradicionais de mediação de conflito e, portanto, entendemos que é muito grave o que aconteceu lá."

Pepe Vargas disse ainda que ele e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, haviam alertado o governo paranaense. "No dia anterior (28) eu falei com o chefe da Casa Civil (Eduardo Sciarra), no dia também. O ministro Cardozo também fez contato com o governo do Estado. "Nós expressamos a nossa preocupação de que pudesse transbordar para violência, o que infelizmente aconteceu", afirmou, após participar de um evento em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. 

Mais conteúdo sobre:
Paraná Polícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.