Secretaria nega que departamento estivesse ''largado''

Em nota, pasta diz que troca de comando faz parte da rotina e ressalta que Coscioni se demitiu

, O Estadao de S.Paulo

07 de maio de 2009 | 00h00

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras negou, em nota, que o Psiu estivesse "largado" antes da entrada de Fernando Coscioni, como disse o ex-diretor do órgão à reportagem. "Ao contrário, vem melhorando ano a ano." A pasta afirma também que a troca de comando faz parte da rotina e é praxe adotada pelo secretário Andrea Matarazzo pedir a diretores que entram para comandar o órgão que disciplinem as atividades. "E (Matarazzo) o fará com todos que porventura vierem. O objetivo é melhorar sempre."A secretaria afirmou que não foi Matarazzo quem demitiu Coscioni e que ele quis sair por motivos pessoais. E nega que tenha ocorrido qualquer ingerência política nas ações do Psiu. "Todas as multas, fechamentos e reaberturas de estabelecimentos seguiram estritamente o que determina a legislação."A pasta também negou que existam redutos "imexíveis" na cidade. "A fiscalização é feita de acordo com a legislação e vale da mesma forma para todas as regiões da cidade", diz a nota. "Todas as ações fiscais devem ser feitas de maneira impessoal e uniforme, para qualquer caso." Sobre a reabertura da Assembleia de Deus do Bom Retiro, a secretaria alega que tudo ocorreu dentro da lei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.