Secretário apóia regulamentação

A regulamentação da propaganda de bebidas alcoólicas é fundamental para coibir os exageros na comunicação que atualmente é feita para divulgar cerveja, vinho, uísque, conhaque, vodca e cachaça no Brasil, segundo o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata. "A criatividade das peças publicitárias é muito bem-vinda, desde que não associe produtos com substâncias psicoativas, que podem causar dependência, a vantagens ou estilos de vida, confundindo ou mesmo iludindo o consumidor."Segundo Barradas, as regras são muito tímidas. "É a mesma tática usada antes pela indústria do cigarro: atingir o público jovem e vender ilusões. Não me parece correto para um produto que vicia e pode causar acidentes e óbitos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.