Secretário de Comunicação de SP deixa o cargo

O secretário de Comunicação do governo paulista, Osvaldo Martins, está demissionário. Segundo uma fonte do Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin aceitou o pedido de demissão. Ficou acertado que Martins permanecerá no cargo até o próximo dia 28 e depois pretende se dedicar à Fundação Mário Covas, da qual é presidente.Três nomes estão sendo sondados para ocupar a Secretária de Comunicação, entre eles o do jornalista Pacheco Jordão, que já trabalhou em campanhas eleitorais do PSDB estadual. Outros auxiliares que devem ser substituídos são o chefe da Casa Militar, coronel Olavo Sant´Anna, e o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Antônio Angarita.Com essas duas alterações - de Martins e de Sant´Anna - sobe para cinco o número de trocas de secretários na gestão Alckmin. A primeira mudança foi na Ciência e Tecnologia, onde José Aníbal, eleito presidente nacional do PSDB, foi substituído por Ruy Altenfelder; no Desenvolvimento Social, Edsom Ortega foi substituído por Nelson Proença; e mais recentemente, Jurandir Fernandes passou a ocupar a Secretaria de Transportes Metropolitanos, no lugar de Claudio de Senna Frederico.Segundo a mesma fonte, as mudanças realizadas são "ajustes" e não "reforma" de secretariado. As alterações pontuais ocorridas nos últimos seis meses, disse a fonte, não têm a finalidade clássica de abrir espaços no governo para a negociação de futuras alianças.No entanto, Alckmin também aproveita o momento para promover alguns retoques na estrutura administrativa do governo paulista. Uma das mudanças previstas é a ativação da Secretaria da Juventude, criada durante a administração de Mário Covas, mas que não saiu do papel. Isso implicará na extinção da Secretaria de Esportes e Turismo, ocupada atualmente por Marcos Arbaitman.A área de Esportes será absorvida pela Secretaria da Juventude, que deve também, no futuro, receber a Febem, hoje na pasta do Desenvolvimento Social. O segmento de Turismo, por ser uma atividade ligada à geração de renda e emprego, deverá ser integrada à Secretaria da Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Econômico. O nome cotado para ocupar a nova Secretaria é o do professor universitário Gabriel Chalita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.