Secretário de Direitos Humanos diz que morte de juiz não intimida

O assassinato do juiz de ExecuçõesCriminais, Antônio José Machado Dias, não intimidará o governo federal em sua açãocontra o crime organizado. É o que afirma o secretário nacional de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, que foi a Genebra fazer uma exposição perante a Comissão de Direitos Humanos da ONU."O governo vai, inclusive, ampliar seus esforços, contratará mais 5 mil policiais federaise já está pensando em construir presídios federais com maior segurança", afirmou osecretário.Segundo ele, os novos presídios impediriam que o crime organizado pudesse atuar e coordenar suas ações de dentro das prisões. "Nossa idéia é ter seis presídios onde celulares não funcionariam e a entrada de armas seria fortemente vigiada", disse.Veja o especial: Veja o índice de notícias sobre o Governo Lula-Os primeiros 100 dias e os ministérios

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.