Secretário de Esporte de Arujá é achado morto

O secretário de Esporte e Turismo de Arujá, na Grande São Paulo, Jairo Antônio Gebrin, de 43 anos, foi encontrado morto às 7 horas de ontem. O corpo estava numa estrada de terra, na divisa com o município de Guarulhos, e apresentava ferimentos na cabeça e pescoço. Ele era casado e tinha um filho de 8 anos.Gebrin havia sido visto pela última vez às 11 horas de quarta-feira, quando deixou a prefeitura de Arujá. O prefeito Gervásio Severino da Silva (PMDB) disse que o secretário trabalhou normalmente pela manhã e deveria participar, à noite, da inauguração da iluminação de uma praça de skate. Como se tratava de um projeto de Gebrin, o prefeito estranhou sua ausência. "Ele jamais faltaria a esse evento." Por volta das 2 horas de quinta-feira, a família foi à polícia prestar queixa de desaparecimento. Segundo relatos de moradores do bairro Morro Grande, o corpo de Gebrin estava enrolado num cobertor, com os pés e mãos amarrados. Seu telefone celular foi levado, mas a carteira, com documentos e cartões de banco, foi deixada no local. A picape Montana que ele dirigia foi abandonada na frente do bar Guanabara, na Penha, zona leste da capital. Como o secretário costumava freqüentar o bar, a polícia suspeita que os assassinos conheciam bem os hábitos da vítima.O delegado-titular de Arujá, José Humberto Xavier, acredita que o secretário foi morto em outro local e seu corpo foi apenas deixado no Morro Grande. A polícia não descarta as hipóteses de vingança e crime político ou passional.O crime chocou a população da cidade. O chefe de gabinete da prefeitura, Vanderley Antônio dos Santos, de 53 anos, disse estar indignado com a violência do assassinato. "Éramos bons e velhos amigos. Ninguém esperava por isso."Gebrin foi enterrado ontem, às 19h30, no Cemitério Parque da Paz, Arujá. Cerca de 150 pessoas estiveram na cerimônia. "Ele deu a vida pela cidade", disse, chorando, o irmão da vítima, Gerson Gebrin, de 49 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.