Secretário de Planejamento afirma que a revisão do Plano Diretor da Cidade será discutida em 2007

O secretário municipal de Planejamento, Francisco Vidal Luna, destacou que São Paulo precisa de um Plano Diretor mais objetivo e simples, durante sua participação no quarto debate da série ?Repensando São Paulo?, promovido pelo Jornal da Tarde, que discutiu sobre Urbanismo e ocupação do solo nesta segunda-feira, 18. Luna afirma que a revisão do Plano Diretor da Cidade será discutida em 2007.Além do secretário, também participaram do evento, realizado no auditório do Grupo Estado, no Limão, zona norte da cidade, Claudia Beré, da Promotoria de Habitação e Urbanismo da capital, e Nabil Bonduki, professor da Faculdade da Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP). Nabio Bonduki ressaltou que a ocupação da cidade tem que ser feita dentro dela, como na região central onde existem habitações vazias, e não somente na periferia. Segundo ele, há residências vazias no centro da capital com infra-estrutura adequada. "A cidade tem que romper a tendência e ser polarizada", declarou Bonduki. Os participantes também discutiram sobre a prioridades no transporte coletivo, os problemas ambientais, a recuperação da paisagem urbana e identidade da metrópole, diversidade cultural e socioeconômica. Na cidade de São Paulo, o déficit habitacional é de 850 mil moradias e mais de 1,2 milhão de pessoas vivem em loteamentos clandestinos ou irregulares. E desde janeiro de 2005, a prefeitura de São Paulo vem paralisando os empreendimentos habitacionais de interesse social na cidade. Recentemente, o prefeito Gilberto Kassab e o governador Cláudio Lembo assinaram convênios, no valor de R$ 1 bilhão, para obras nas área de habitação, transporte, cultura, saúde e segurança pública. Em habitação, a iniciativa irá beneficiar a cidade com a construção de moradias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.