Secretário de Segurança do Rio minimiza ataques

O secretário de Segurança Pública do Rio, coronel Josias Quintal, minimizou os recentes ataques de traficantes e culpou a imprensa pelo marketing negativo da cidade. "Alguém passou lá e deu um tirinho. Não atingiu ninguém. A mídia se encarrega de fazer exatamente o que eles (traficantes) querem", disse o secretário, referindo-se ao ataque ao Hotel Glória na madrugada de ontem. Para Quintal, a transferência da conferência da ONU, que seria realizada no Rio em junho de 2004 para São Paulo, não teve a ver com a questão da segurança. "Até porque São Paulo tem os mesmos problemas do Rio, só que a mídia não destaca como faz aqui." O secretário lembrou ainda que o Rio tem batido recorde no número de turistas, apesar da onda de violência. "Os hotéis estão cada vez mais cheios, por mais que queiram criar esse sentimento de medo e por mais que haja uma exploração até mesmo política disso", afirmou Quintal, após encontro para debater o crime organizado no Rio, na Academia de Polícia, hoje de manhã.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.