Secretário diz que Beira-Mar ficará "bonzinho"

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Saulo Abreu, afirmou nesta quinta-feira que não haverá problemas para manter o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, na penitenciária de Presidente Bernardes. "Ele vai ficar bonzinho, vai se comportar bem", disse.Segundo Saulo, o presídio para o qual foi transferido o traficante tem alguns aspectos fundamentais que o diferenciam dos demais existentes no País: o isolamento das celas, o bloqueador de celulares e a falta de contato físico com visitas, parentes ou advogados.O secretário disse que Beira-Mar permanecerá 30 dias em São Paulo, segundo o pedido feito pelo Ministério da Justiça. "Durante esse período vamos fazer de tudo para que ele não fuja." Ele afirmou não saber se esse prazo será prorrogado e disse ter sido consultado pelo governador Geraldo Alckmin antes deste tomar a decisão de aceitar Beira-Mar no Estado.No entanto, não quis revelar qual a sua opinião sobre a vinda do traficante para o presídio de Presidente Bernardes. "Essa será uma decisão do governador. Eu dou palpite, mas quem decide é o governador."Saulo defendeu a construção de presídios de segurança máxima pelo governo federal para atender a esse tipo de caso. "Espero que o governo Lula adote essa estrutura de prisão em outros Estados. São Paulo já fez sua lição de casa." Para tanto, disse, podem ser usados recursos do Fundo Nacional Penitenciário.Ele explicou a vinda do traficante para São Paulo como o atendimento de um pedido do Ministério da Justiça. "Na estratégia de combate ao crime organizado do governo do Rio havia a necessidade de afastar Beira-Mar do Estado. Resolvemos atender a esse apelo e dar essa ajuda, assim como já fomos ajudados no passado."Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.