Secretário é convocado para explicar situação de aterros em SP

O secretário municipal de Serviços e Obras, Osvaldo Misso, foi convocado pela Câmara Municipal para explicar a situação dos aterros sanitários da cidade. Segundo o vereador Carlos Neder (PT), autor do pedido, Misso deverá explicar a situação real dos aterros públicos, cujo esgotamento está previsto para ocorrer nos próximos anos. Também foi convocado o responsável pela elaboração do Plano Diretor de Resíduos Sólidos, Marco Antonio Fialho."Há muitas controvérsias sobre a capacidade e a possibilidade de expansão dos atuais aterros", disse Neder, na tribuna da Câmara. Um dos pontos destacados pelo vereador é o possível aumento no volume de lixo que será despejado nos aterros após as novas medidas adotadas pela Prefeitura com a cobrança da Taxa de Resíduos Sólidos Domiciliares, conhecida como taxa do lixo.Pelas novas regras, os caminhões da Prefeitura poderão recolher até 200 litros de lixo diários por imóvel e encaminhá-los para os aterros públicos. Atualmente, a pessoa que produz mais de 100 litros por dia é obrigada a contratar uma empresa particular que levará o lixo excedente para um aterro particular. "Esse lixo excedente não vai diminuir ainda mais a vida útil desses aterros?", perguntou Neder.A reunião com Misso foi marcada para o dia 9 de abril. No dia 2, haverá uma audiência pública para discutir a nova licitação para a concessão do serviço de limpeza na sede do Instituto de Previdência Municipal (Iprem).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.