Secretário é vítima de seqüestro relâmpago em Campinas

O secretário de Cultura de Campinas, Jorge Coli, e o diretor da Orquestra Municipal, Antônio Henrique Lian, foram vítimas de seqüestro relâmpago, na noite de quinta-feira, quando saíam de uma lanchonete, no bairro Guanabara. Eles estavam entrando no carro do secretário quando foram abordados por três bandidos armados.O diretor da Orquestra falava com a sua secretária, ao celular, que chegou a ouvir quando os criminosos anunciaram o assalto. Além do carro e dinheiro, sacado em caixas eletrônicos - o valor não foi divulgado - os bandidos levaram celulares, talões de cheques, cartões de crédito, documentos pessoais e uma pasta contendo documentos da secretaria. Os dois ficaram em poder do bando por 20 minutos.O secretário e o diretor da orquestra foram deixados na rodovia que dá acesso ao distrito de Barão Geraldo. Até o final da tarde de hoje a polícia não havia localizado o carro e nenhum suspeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.