Secretário pede estado de emergência em presídios do Rio

O secretário de Administração Penitenciária do Estado do Rio, Astério Pereira dos Santos, disse nesta terça-feira que encaminhará nos próximos dias uma minuta à governadora Rosinha Matheus pedindo a decretação do estado de emergência no sistema penitenciário e nas carceragens da Polícia Civil. A medida possibilitaria, segundo ele, a realização de obras sem licitação e a contratação rápida de pessoal. "A burocracia atrapalha muito e esse quadro é de emergência", afirmou,lembrando que o processo licitatório dura cerca de 115 dias.Santos informou que no presídio Vicente Piragibe, em Bangu, onde presos foram filmados fumando e vendendo maconha e falando ao telefone celular, há portas quebradas e buracos entre as celas. As paredes são feitas de tijolos de cerâmica, pouco resistentes. "O sistema está em coma. Estamos começando a respirar. Não posso garantir que não vai acontecer mais nada", admitiu.O secretário disse que o estado de emergência deve ser decretado em todo o País, conforme decidiu o Conselho Nacional de secretários estaduais da área. A proposta já foi encaminhada ao ministério da Justiça. Ele informou que nos Estados do Amazonas, Sergipe, Santa Catarina e Paraná a medida já foi tomada e o mesmo deverá ser feito no Espírito Santo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.