Secretário promete fim dos maus-tratos na Febem

O secretário de Estado da Educação, Gabriel Chalita, está confiante. Ele acredita que vai conseguir, de uma vez por todas, dar um jeito na Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem), transferida há alguns dias para sua pasta. E promete começar já atacando dois problemas graves: a falta de transparência na instituição e os maus-tratos no complexo de Franco da Rocha. "O caminho é a educação", afirma. "Violência não se combate com violência, mas com inteligência, objetividade e afeto." Chalita promete fechar até o meio do ano pelo menos as unidades de internação 30 e 31 de Franco da Rocha, as duas mais problemáticas, e acabar com todo o complexo em prazo ainda não definido. "Quero ter um contato maior com os dados atuais, analisar contratos e ver o que é ou não interessante deixar em Franco da Rocha", afirma o ex-seminarista de 33 anos, que já foi vereador em Cachoeira Paulista e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC). "Talvez possa ser convencido pelos técnicos a reformar as quatro unidades menores, porque não tem onde colocar os adolescentes." Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.