Secretário quer explicação sobre participação de policiais em festa no Rio

O secretário de Segurança Pública do Rio, Marcelo Itagiba, disse na manhã desta sexta-feira que vai pedir à chefia da Polícia Civil para verificar se policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) participaram de uma festa de confraternização ontem. O evento teria sido apelidado de "Corefolia". Segundo Itagiba, festas não são proibidas, mas é preciso verificar se policiais escalados para o trabalho, num dia como ontem, após a tentativa de invasão da Rocinha, estavam na comemoração. O secretário participou na manhã de hoje da solenidade de recebimento de um helicóptero doado pelo governo federal e da incorporação de um avião que pertenceu ao traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, à Polícia Militar fluminense. Ao lado do secretário Nacional de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa, Itagiba defendeu a criação de um ministério de Segurança Pública.

Agencia Estado,

17 Fevereiro 2006 | 12h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.