Secretário quer Forças Armadas no Rio por tempo indeterminado

O secretário de Segurança Pública do Rio, coronel Josias Quintal, defendeu a presença das Forças Armadas nas ruas "por tempo indeterminado", e não por apenas 30 dias, como foi acertado entre a governadora Rosinha Matheus e o governo federal. "Desejo que fique por um tempo indeterminado até que tenhamos revertido esse quadro de insegurança que se instalou no Rio de Janeiro", disse Quintal, em entrevista à TV Globo. Ele acredita que os militares trazem maior tranqüilidade à população, aumentam a sensação de segurança e, na medida em que são empregados em determinadas áreas, liberam a polícia para promover ocupações em áreas mais críticas. Sobre o aumento do número de homicídios este carnaval em relação ao mesmo período do ano passado, ele afirmou que já havia tendência de crescimento há mais de um ano. "Esse delito de homicídio é de difícil controle. Muitas vezes não se pode impedir porque, quando alguém se predispõe a matar um desafeto, ele vai escolher o momento, e não é a presença da força que vai impedir isso."Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.