Secretário quer transformar favelas de SP em bairros

O secretário Municipal da Habitação de São Paulo, Paulo Teixeira, planeja transformar as favelas da cidade em bairros e para isso calcula que serão necessários investimentos da ordem de R$ 600 milhões ao ano. Para viabilizar esse plano, além de dinheiro do Município, ele espera contar com recursos do governo federal. Essa é a forma anunciada por Teixeira para atacar o problema da favelização na capital.Pesquisa divulgada anteontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Perfil dos Municípios Brasileiros, mostra que 28% das cidades têm favelas, 10%, cortiços e há loteamentos ilegais em 49%. A pesquisa também mostra que, de 960 mil moradias do País em más condições, 402.551 estão na cidade de São Paulo. Desse total, 378.863 estão em favelas e o restante está em cortiços. A cidade tem 2.450 loteamentos irregulares. Tostão - Mas Teixeira depara com dificuldades orçamentárias para tornar viável o plano de transformar favelas em bairros - o que exigiria um projeto de urbanização com melhorias em saneamento básico, pavimentação e iluminação. Segundo ele, dos recursos orçamentários do governo federal para a habitação em 2001, não há nenhum "tostão" para a cidade de São Paulo. Ele disse que tentará reverter esse cenário para 2002 com a tentativa de obter recursos proporcionais ao tamanho do problema da favelização no Município.Mais informações

Agencia Estado,

19 de abril de 2001 | 04h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.