Secretário vê queda de drogas e armamentos no Rio

O secretário de Segurança do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, disse neste domingo, 4, que os primeiros 50 dias de atuação da Força Nacional de Segurança (FNS) já refletem um pequeno enfraquecimento no tráfico de drogas. "A inteligência já detectou diminuição de drogas e armamentos e os traficantes têm que buscá-los em outras fontes", afirmou o secretário. "Isso encarece e dificulta o lado deles, mas é bom para nós."Beltrame não precisou de quanto foi essa diminuição de drogas e armamentos, mas explicou estas primeiras semanas de trabalho destinavam-se ao policiamento ostensivo das divisas do Estado e que, a partir da última sexta-feira, a força nacional começou a atuar também no patrulhamento da cidade.O secretário de Segurança falou com repórteres na saída do culto ecumênico em memória dos três franceses da ONG Terr´Ativa assassinados no Rio na terça-feira: Christian Pierre Doupes, de 42 anos, Delphine Douyère, de 36 anos, e Jérôme Faure, de 38 anos. A cerimônia foi realizada nesta manhã na Igreja São José, na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio. Os franceses foram encontrados mortos a facadas na última terça-feira em Copacabana.O coordenador de projetos da ONG, Társio Ramires, foi preso em flagrante sob a acusação de homicídio, com outros dois acusados. Ajudado pelos franceses, ele é suspeito de ter desviado o pagamento de tributos e de salários de funcionários da ONG.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.