Segunda refém em Porto Alegre é liberada em troca de água

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul negociou a libertação de mais uma passageira mantida como refém durante assalto a uma lotação em Porto Alegre (RS). O comandante do policiamento da capital gaúcha, Tarso Marcadella, relatou há pouco que a BM obteve a libertação da passageira em troca de água que foi entregue ao motorista da lotação. Marcadella afirmou que a notícia final indicava a presença de nove pessoas na lotação e, portanto, sete ainda estariam no interior do veículo. A primeira passageira foi libertada às 12h10. O assaltante dominou a lotação por volta de 08h45 no centro da cidade. O veículo rodou alguns quilômetros até parar na Avenida Osvaldo Aranha, em frente ao Instituto de Educação General Flores da Cunha, uma tradicional escola de Porto Alegre. A área permanece isolada e há grande movimentação de curiosos desde o início do bloqueio pela manhã. O comandante disse que o assaltante já fez cerca de sete contatos pelo celular com o negociador destacado para o caso pela Brigada Militar. Nos contatos, o assaltante teria demonstrado "redução da resistência", segundo descreveu Marcadella.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.