Segunda vítima de rompimento de barragens é identificada

Sileno Narkevicius de Lima era motorista de empresa que prestava serviço para a Samarco; 25 pessoas seguem desaparecidas

Bruno Ribeiro e Leonardo Augusto, O Estado de S. Paulo

09 Novembro 2015 | 10h08

MARIANA - O motorista Sileno Narkevicius de Lima, de 47 anos, funcionário de uma empresa terceirizada que prestava serviço para a mineradora Samarco, é a segunda vítima confirmada do rompimento das duas barragens da empresa em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, em Minas Gerais. A identificação foi feita na madrugada desta segunda-feira, 9.

"A pedido da Samarco não estamos divulgando as condições em que o corpo foi encontrado", disse o major Rubem da Cruz, do Corpo de Bombeiros.

Lima era um dos 13 funcionários da empresa que estavam na lista de desaparecidos. Seu corpo havia sido avistado no sábado, 7, por helicóptero dos bombeiros, mas só foi resgatado neste domingo, 8. Duas pessoas foram encontradas em hotéis.

Com a morte de Lima, 25 pessoas seguem desaparecidas.

A primeira vítima da tragédia é Cláudio Fiúza, funcionário da Samarco, que teve um mal súbito no momento em que a barragem desabou, conforme informações dos bombeiros.

As buscas seguem em Bento Rodrigues. No domingo, 8, o governador Fernando Pimentel (PT) afirmou em Mariana que dificilmente os então 13 empregados da Samarco e de empresas que prestavam serviço para a mineradora seriam encontrados vivos.

Mais conteúdo sobre:
SamarcoMarianaMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.