Segundo turno foi muito bom para o PT, diz coordenador

O coordenador da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição, Marco Aurélio Garcia, juntou-se ao presidente ao criticar o episódio do falso depoimento, que teria sido intermediado pela secretária-executiva do PSDB de Pouso Alegre (MG), Roseli Pantaleão, sobre o dinheiro usado por petistas na compra do dossiê Vedoin. "Acho que isso aí demonstrou a força das ´Organizações Tabajara´", disse o petista. A desastrada operação realizada por petistas para comprar um dossiê - que depois se mostrou falso - contra políticos tucanos foi apelidada de "operação Tabajara", numa referência à companhia fictícia freqüentemente citada no programa humorístico de TV "Casseta & Planeta". Mostrando-se animado com a eleição deste domingo, Marco Aurélio Garcia disse acreditar que foi completamente varrido o "baixo astral" que marcou a campanha petista na época em que veio a público o escândalo do dossiê. Para ele, o segundo turno foi a melhor coisa que poderia ter acontecido ao partido, pois ajudou a fortalecer a militância em torno da campanha do presidente Lula. "Isso mostrou que o PT está em um estado de unidade política que há muito tempo não se via", afirmou Garcia, que também ocupa interinamente a presidência da legenda. Ele afirmou que ainda não está totalmente confirmada a participação do presidente Lula em uma eventual comemoração de vitória na noite de domingo na Avenida Paulista, mas disse ter "a impressão de que Lula comparecerá à festa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.