Segurança é preso, acusado de pedofilia

O segurança Mário Polaino, de 39 anos, foi preso depois de ser acusado de abusos sexuais por um garoto de 12 anos, em Sorocaba. A polícia procura outras possíveis vítimas do acusado. O ataque ocorreu em uma loja pertencente à família do garoto R.R.S.. A vítima e o acusado já se conheciam. O menino estava sozinho na loja, pois sua mãe havia saído para levar outro filho ao médico. O segurança pediu um copo de água a R. e quando este se dirigiu à copa, nos fundos do estabelecimento, ele o seguiu. O menino contou que foi ameaçado de morte, caso não mantivesse relações sexuais com Polaino. Ao retornar à loja, mãe do menor encontrou-o chorando. O exame de corpo de delito realizado na vítima comprovou a violência. O segurança foi preso em sua casa, no bairro Cerrado, na zona oeste, pela Polícia Militar. Ele disse que tinha ido ao estabelecimento do garoto para convidar seu outro irmão, de 11 anos, para uma partida de futebol. Polaino é treinador da equipe de alunos de uma escola estadual. O segurança teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Ele foi levado para uma cela do Centro de Detenção Provisória (CDP), no bairro de Aparecidinha. A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que apura crimes contra menores, vai concluir o inquérito em 15 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.