Seguranças acusados de matar criança são presos na Bahia

Dupla que fazia a segurança de um supermercado é acusada de seqüestrar e matar menino de 10 anos

Paulo Roberto Leandro, do Estadão,

06 Outubro 2007 | 16h44

A polícia da Bahia prende dois seguranças da rede de supermercados Extra, Carlos Moreira e Dilton Nascimento, acusados de matar o menino de 11 anos, Iuri Silva, com um tiro de revólver no ouvido esquerdo. O crime aconteceu em maio de 2006. Segundo a delegada de polícia Inalda Cavalcanti, responsável pelas investigações, a criança foi seqüestrada no bairro do Imbuí, próximo a uma das lojas do Extra, localizada na Avenida Paralela, a mais movimentada de Salvador.   Moreira, que é evangélico, negou a autoria do crime. O corpo da criança foi encontrado em um terreno baldio com acesso pela rodovia BA-256, que liga Salvador ao Centro Industrial de Aratu (CIA). A polícia apurou que os seguranças atribuíam a Iuri pequenos furtos no supermercado. A mãe de Iuri, a diarista Solange Pereira, já não acreditava no resultado da investigação. Ela havia perdido o mais velho dos seis filhos em circunstâncias semelhantes. Cléber foi assassinado no bairro da Boca do Rio em maio de 2004.

Mais conteúdo sobre:
assassinato Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.