Seguranças do filho de Alckmin são baleados

O filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Thomaz Rodrigues Alckmin, de 19 anos, foi vítima, na noite desta terça-feira, de uma tentativa de assalto na Vila Mariana, zona sul de São Paulo. Dois policiais que faziam sua segurança foram baleados, mas o rapaz não foi ferido. Embora a hipótese mais provável seja a de uma tentativa e assalto, a polícia não descarta a tentativa de seqüestro. Os criminosos fugiram.A Assessoria de Imprensa do governador informou que Thomaz estava dentro do apartamento da namorada, Fabíola, de 23 anos, quando às 21h30, dois bandidos em um Peugeot prata teriam tentado roubar o Vectra azul em que estavam os seguranças, na frente do prédio, baleando-os.Segundo a assessoria, apenas os seguranças Diógenes Rubens Paiva, de 38 anos, e Adoniran Francisco Santos Júnior, de 29, estavam no carro no momento do assalto. De dentro do apartamento, Thomaz ouvido cinco tiros e então se dirigiu até o térreo, mas quando chegou os seguranças já estavam baleados ao lado do carro. Pelo celular, então, o filho do governador telefou para a Polícia Militar, que socorreu os feridos. Um dos policias levou 3 tiros no peito e o outro foi ferido no pescoço.Os seguranças feridos foram levados ao Hospital São Paulo. Thomaz e a namorada também foram para o local, assim como a cúpula da segurança do Estado: o comandante da PM, coronel Alberto da Silva Rodrigues, o delegado-geral Marco Antonio Desgualdo, e o secretário da Segurança Pública, Saulo de Castro Abreu Filho.O delegado-geral de polícia e diretor do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic), Godofredo Bittencourt, informaram que, pela maneira como foi feita a abordagem e pelo número de homens, a hipótese de tentativa de seqüestro é remota. Eles acreditam que os bandidos queriam roubar o Vectra.Enquanto a tentativa de assalto acontecia, o governador Geraldo Alckmin, candidato à reeleição, estava nos estúdios da TV Cultura participando do programa Roda Viva. Às 22h30, ele ainda respondia às perguntas dos jornalistas e, aparentemente, não sabia do que havia ocorrido. Segundo a policia, no final da rua da namorada do filho de Alckmin, há uma pequena favela, formada recentemente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.