Seis acusados de integrar 'Liga da Justiça' são transferidos

Serviço de inteligência da polícia afirmam ter descoberto plano de fuga dos milicianos de presídio do Rio

Pedro Dantas, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2008 | 21h44

Seis presos acusados de integrar a Liga da Justiça, grupo paramilitar que atua na zona oeste do Rio, foram transferidos no final da tarde desta sexta-feira, 31, do Presídio Ary Franco, Água Santa, para a Penitenciária Lemos de Brito, no Complexo de Gericinó. Setores da Inteligência da Polícia Civil descobriram que os milicianos teriam planos de fuga.   Veja também: Câmeras de Bangu 8 estavam desligadas, diz secretário   Entre os transferidos, estão o filho do vereador Jerominho (PMDB), Luciano Guinâncio Guimarães e Leandro Paixão Viegas, o Leandrinho Quebra-Ossos. A transferência por medida de segurança aconteceu cinco dias após a fuga do ex-PM Ricardo Teixeira da Cruz, conhecido como Batman, do Presídio de Segurança Máxima de Bangu 8.

Mais conteúdo sobre:
Bangu 8 Bangu 3 Bangu Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.