Seis estados e o Distrito Federal não elegeram mulheres para a Câmara

O Congresso Nacional e as Assembléias Legislativas continuam sendo ambientes de maioria masculina. Nestas eleições, foram eleitas 4 senadoras, 45 deputadas federais, 119 deputadas estaduais e 3 deputadas distritais. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 13, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).O Distrito Federal e mais seis estados não elegeram nenhuma deputada federal. Entre esses estados, está o Sergipe, que a despeito da bancada masculina de 8 deputados, conseguiu eleger uma senadora. Ao lado do Rio Grande do Norte, foram os únicos estados nordestinos a eleger mulheres para o Senado. Além disso, dos 17 governadores eleitos no primeiro turno, todos são homens.Em dez anos, a presença de mulheres na Câmara dos Deputados teve aumento inferior a 1%. A atual legislatura (2003-2007) conta com 46 mulheres entre 513 deputados, representando 8,9% da Casa. Na próxima (2007-2011), serão 45 deputadas, isto é, 8,77% do número total.Pesquisa da União Interparlamentar em 178 parlamentos em todo o mundo mostra que a proporção média mundial de mulheres deputadas é de 13,2%. O Brasil ocupa o 84° lugar em índice de participação feminina nos parlamentos.Nestas eleições, nenhuma governadora conseguiu se eleger no primeiro. Contudo, ainda há chances no segundo turno. Mulheres podem ser eleita em cinco dos dez estados onde haverá eleições no dia 29 de outubro: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Maranhão e Pará.Dos 27 senadores eleitos para a próxima legislatura, apenas 4 são mulheres. Elas foram eleitas para representar Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins.Em São Paulo, estado com o maior número de cadeiras de deputados federais (70), foram eleitas apenas três mulheres. Na segunda maior bancada federal - Minas Gerais - também foram eleitas três deputadas no total de 53 cadeiras.A terceira maior bancada na Câmara - o Rio de Janeiro - terá seis mulheres representando a população do estado, que tem 46 cadeiras. Na Bahia, a quarta maior bancada, dos 39 deputados, apenas 4 são mulheres. A quinta maior bancada de deputados federais é a do Rio Grande do Sul (31), que terá apenas 3 deputadas.O Distrito Federal e os estados de Alagoas, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Sergipe e Paraná não elegeram mulheres para representar o eleitor na Câmara dos Deputados. No Paraná, das 30 vagas na Câmara, nenhuma foi preenchida por uma candidata.Na disputa para o cargo de deputado estadual, todos os estados elegeram homens e mulheres para as Assembléias Legislativas. Das 94 vagas para a Assembléia Legislativa de São Paulo, 83 foram preenchidas por homens e 11 por mulheres. Dentre os estados com menores bancadas, apenas 24 vagas, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia, elegeram somente uma mulher para o cargo. Nas eleições para a Câmara Legislativa do Distrito Federal, foram eleitas 3 mulheres para as 24 vagas de deputados distritais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.