Seis morrem em chacina dentro de pousada no litoral gaúcho

Vítimas tinham entre 15 e 26 anos; polícia local acredita em acerto de contas ligado ao tráfico de drogas

Lucas Azevedo, Especial para o Estado

12 Abril 2015 | 15h41

PORTO ALEGRE - Seis pessoas morreram baleadas em um quarto de pousada na madrugada deste domingo, 12, em Cidreira, no litoral norte gaúcho. As vítimas têm entre 15 e 26 anos. Segundo as primeiras investigações da polícia, a chacina tem a ver com o tráfico de drogas.

Os assassinatos ocorreram por volta da 1 hora da madrugada, na Pousada do Celomar, no bairro Nazaré. Três atiradores invadiram um dos quartos onde supostamente funcionaria uma boca de fumo. Depois de atirar, eles fugiram em um Fiat Siena escuro.

Morreram no local Fabiano Soares da Cunha, de 15 anos; Lucas Rafael Rodrigues Duarte, também de 15; Lucas Souza da Rocha, de 17; Endriqui dos Santos Gaspar, de 19 anos; e Andriel Silva de Souza de Moraes, de 24.

Roberson Durão Leão, de 26 anos, foi socorrido, mas não resistiu. David de Mello Carvalho, de 23, foi transferido em estado gravíssimo para o Hospital Cristo Redentor, na capital gaúcha.

A polícia acredita que o assassinato coletivo se deu em decorrência a uma dívida de drogas com uma facção da região metropolitana de Porto Alegre. Conforme os investigadores levantaram até o momento, os Bala na Cara, principal quadrilha da capital que atua com extrema violência teria dado um recado a seus devedores. Leão, mais conhecido como Quinho, estaria devendo uma compra de carga de drogas para a revenda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.