Seis mortos em tiroteios no Rio

A rotina da violência deixou pelo menosmais seis mortos nesta quarta-feira no Rio. Em Jacarepaguá, zona oeste, um major da PM reformado foi assassinado a tiros na garagem de casa. Na Favela do Jacarezinho, zona norte, quatro traficantes morreram em confronto com a polícia durante a manhã. Outro criminoso foi morto em tiroteio com policiais no Morro dosMacacos, em Vila Isabel, também na zona norte, na madrugada desta quarta.O major Armando Teixeira de Jesus, de 65 anos, foibaleado na garagem de sua casa, no bairro da Taquara, em Jacarepaguá. Apesar de ter um revólver na cintura, o militar não teve tempo de reagir aos bandidos, que o abordaram quando elefechava o portão.Policiais suspeitam de que o crime tenha sido umavingança. Há cerca de um mês, Jesus trocara tiros com ladrões que tentaram roubar seu automóvel. Nesta quarta, nada foi levado.Os quatro mortos na Favela do Jacarezinho, segundo a polícia, eram traficantes do Morro da Chatuba, em Mesquita, Baixada Fluminense, e costumavam esconder-se no Jacarezinho. Ambas as favelas são controladas pelo Comando Vermelho. Eles foram identificados somente pelos apelidos: Pará, que seria o líder do tráfico na Chatuba, Xandinho, Julinho e Nem.Os criminosos foram baleados em confronto com homens da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), que apreenderam quatro pistolas (uma calibre 45, duas 9 milímetros e uma 380), maconha e cocaína.De acordo com o titular da DRF, delegado Reginaldo Félix, a operação no Jacarezinho, assim como a desta terça-feira na Rocinha, faz parte de um grande planejamento de combate ao crime. Félix disse que os criminosos receberam a polícia à bala. A morte dos traficantes provocou o fechamento do comércio na Chatuba, que teve o policiamento reforçado.Em Vila Isabel, um traficante não identificado morreu em troca de tiros com policiais do 6º Batalhão (Tijuca). O confronto ocorreu no Morro dos Macacos durante a madrugada. O bandido chegou a ser levado para o Hospital do Andaraí. Com ele,a polícia apreendeu uma pistola. Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.