Seis mortos por pedra que deslizou de morro no Rio

Seis pessoas morreram na madrugada desta segunda-feira após o deslizamento de uma pedra de aproximadamente 50 toneladas sobre três casas, no alto do Morro do Pires, em Niterói, no Grande Rio. Segundo moradores do local, chovia muito por volta de 1h30, quando houve o acidente. Os bombeiros informaram que novos deslizamentos podem ocorrer.Outra casa parcialmente atingida foi interditada nesta segunda pela Defesa Civil e será demolida. O aposentado Alcenir de Souza, de 67 anos, e sua bisneta Vitória, de 4, foram os primeiros a serem encontrados mortos. Os pais da menina, Rogério Moura da Silva e Roseli Ananias de Lima, conseguiram escapar. Da casa ao lado, foram retirados os corpos de Hamílton Santos, de 38 anos, e da mulher dele, Marlete Santos, de 35.Só no fim da tarde a equipe de resgate, formada por cerca de 50 homens do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil, encontrou os corpos dos filhos do casal, Kevin, de 8 anos, e Fabrício, de 12. A irmã de Marlete, Marlene, teve de tempo de abandonar a casa vizinha com os dois filhos.O coodenador da Defesa Civil de Niterói, Adílson Alves de Souza, informou que a última obra de contenção no morro foi feita há 15 anos e admitiu que um trabalho de prevenção poderia ter evitado a tragédia. ?Existia um escoramento da pedra menor, que foi arrastada pela maior (de 50 toneladas). Se tivéssemos conhecimento prévio das condições do local, isso poderia ter sido evitado.?Segundo Souza, só com o fim das buscas seria possível avaliar quantas famílias teriam de ser removidas. O morador Adenir César da Conceição, de 53 anos, disse, porém, que pediu ?várias vezes? à Defesa Civil que vistoriasse a encosta que desabou nesta segunda. Abalado, ele disse que já esperava um acidente.?É uma tragédia anunciada. Como prova de que não fazem nada, há 30 anos uma pedra rolou sobre minha casa e ainda está lá?, disse o aposentado, que nasceu na favela. ?Só escoraram as pedras menores. Eu queria ter o dinheiro para fazer a obra (de contenção). Penso em sair daqui todo dia.?Em meio aos escombros, parentes das vítimas procuravam objetos pessoais. A mãe de Hamílton Santos, Maria, chorou ao receber a Bíblia do filho. ?Meu filho estava feliz na igreja ontem. Por que isso foi acontecer?? Segundo parentes que a amparavam, Santos acabara de ser ?batizado como ministro de eucaristia? de uma igreja próxima ao local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.