FABIO MOTTA/ESTADAO
FABIO MOTTA/ESTADAO

Seis presos ficam feridos em briga no Complexo de Bangu

Tumulto aconteceu no presídio Esmeraldino Bandeira e teria envolvido 80 presos do regime fechado

Constança Rezende, O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2017 | 15h44

Uma briga entre presos do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu na zona oeste, nesta quarta-feira, 18, deixou seis detentos levemente feridos. O tumulto aconteceu no presídio Esmeraldino Bandeira e teria envolvido 80 apenados. O Esmeraldino Bandeira é um presídio de regime fechado, com capacidade para 992 presos, mas hoje abriga 1826 detentos, com 184% de ocupação.

Segundo funcionários que trabalham no sistema penitenciário, bandidos da facção Terceiro Comando Puro (TCP) teriam se desentendido, por uma questão de regras no local. Agentes que estão em greve desde esta terça-feira, 17, tiveram que desmobilizar a paralisação para ajudar a conter a briga. De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal, Gutembergue Oliveira, os agentes intervieram rapidamente na situação.

"O diretor da unidade tentou persuadir pela mediação, mas eles saíram no tapa. Foi um desentendimento que eles tiveram devido às regras do coletivo a que se submetem. A nossa intervenção foi rápida, e o grupamento especial contra distúrbios não precisou disparar nenhum tiro de bala de borracha", disse Oliveira.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) respondeu que não há rebelião na penitenciária. "Houve uma briga entre seis internos e a situação foi controlada pela direção e coordenação de área. Grupamento de Intervenção Tática (GIT) foi acionado, mas não houve necessidade de incursão na unidade", informou.

 

Mais conteúdo sobre:
Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.