Sem dinheiro, vendedor é morto em assalto

Por não ter dinheiro, o vendedor autônomo Alexandre Horácio de Andrade, de 30 anos, levou um tiro no peito e morreu durante um assalto no Parque da Cidade, em Nitéroi, Grande Rio. Andrade conversava com uma amiga quando um homem não identificado se aproximou e anunciou o assalto. Ao explicar que estava com a carteira vazia, Horácio foi baleado. Ele morreu na hora. O crime ocorreu por volta das 23 horas de quinta-feira. A secretária Sabrina Ferreira Pires, de 30 anos, que estava com o vendedor, contou à polícia que ele não reagiu ao assalto. Segundo ela, o assaltante, armado com um revólver calibre 38, atirou assim que Andrade alegou que não tinha dinheiro - o que foi confirmado por sua amiga. Após abordar os dois, o bandido conseguiu roubar R$ 200 de um casal que namorava no parque, André de Aquino Machado, de 24 anos, e Luize dos Santos Ribeiro, de 20 anos. O parque, localizado em São Francisco, bairro nobre de Niterói, não conta com o policiamento noturno, embora seja um tradicional ponto de reunião de jovens. Segundo o delegado da 79ª Delegacia Policial, José Peixoto, os assaltos são freqüentes no local, especialmente durante a noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.