Sem metrô e rodízio, congestionamento bate recorde em SP

Em meia hora, com a greve do metrô e a suspensão do rodízio, o congestionamento em São Paulo bateu um novo recorde. Às 9 horas foram registrados 188 quilômetros de congestionamento nas prinicipais ruas e avenidas da cidade, de acordo com medição da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O índice está acima do dobro da média para o horário, que é de 70 km.O primeiro recorde já havia sido batido às 8h30, quando foram registrados 172 quilômetros de ruas e avenidas com trânsito parado na cidade. O recorde anterior, de 165 quilômetros, aconteceu às 9 horas do dia 6 de março.A suspensão do rodízio municipal e a greve dos metroviários, iniciada à meia-noite, são os principais motivos para tanta lentidão. A Marginal do Tietê é o pior ponto, apresentando um congestionamento acima do normal. São 12 quilômetros de trânsito lento pela pista expressa, entre a ponte Imigrantes Nordestinos, na zona leste da capital, até a rua Milton Rodrigues, na zona norte e 11 km pela pista lateral.No início da manhã, a paralisação do Metrô já complicava o trânsito na cidade. Às 7h30 foram registrados 74 quilômetros de ruas e avenidas congestionadas, bem mais que o dobro da média para o horário, que é de 28 km.Já às 8 horas, os pontos de lentidão tiveram um grande aumento. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 137 quilômetros de lentidão, quase o triplo da média para o período, que é de 48 km.Por causa dos congestionamentos na cidade, algumas rodovias que cortam São Paulo também apresentam lentidão, próximo às marginais. Na rodovia Presidente Dutra, na altura do km 231, há um quilômetro de lentidão na pista expressa e três quilômetros na pista lateral.A rodovia Castelo Branco apresenta pontos de congestionamento em suas duas pistas que chegam a São Paulo. Pela marginal, a lentidão fica entre os kms 15 e 14, e pela pista expressa, a lentidão vai da chegada ao Cebolão até o km 16.No sistema Anhangüera-Bandeirantes, os motoristas ainda encontram pouco congestionamento na chegada à capital. Pela Bandeirantes, o engarrafamento vai do km 18 ao 13. A Anhangüera é a melhor opção, pois está apenas com um quilômetro de trânsito lento, entre os kms 12 e 11.Atualizado às 9h20

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.